quarta-feira, 18 de abril de 2018

Absolutamente merda

Eu sou do tempo em que o absoluto e o (im)provável pertenciam a mundos diferentes. Nesse tempo, julgo recordar-me, um indivíduo com o cadastro deste governador já teria sido mandado para casa.


2 comentários:

  1. Como se diz nos policiais: "cherchez la femme"; ou, melhor, procure-se o anjinho da guarda centrão que tem trazido ao colo este língua de prata, protegendo-o, depois de tanta incompetência flagrante. Ou é Obra de Deus, ou Grande Avental Lusitano, certamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não entendo. Nunca vi quem se preocupe tanto em passar entre as gotas da chuva, mas sempre com um ar encharcado...

      Eliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!