sábado, 8 de julho de 2017

Dois livros

Dois livros que estão aí à venda e ninguém deve perder.
------------------
1. O Ministério da Felicidade Suprema, de Arundhati Roy (ASA, tradução de Elsa T. S. Vieira).


Roy volta vinte anos depois de O Deus das Pequenas Coisas, o seu primeiro e, até agora, único romance, um dos meus favoritos do século 20.
 – Diz-me tu – pediu. – Tu é que és o imã Sahib, não eu. Onde é que os pássaros velhos vão morrer? Caem do céu como pedras? Tropeçamos nos seus corpos pelas ruas? Não achas que Aquele Que Tudo Vê, o Todo-Poderoso que nos pôs neste mundo, tratou do que era preciso para nos levar?
------------------------
2. Traço de giz, de Miguelanxo Prado (Levoir, tradução de Carlos Xavier).


Uma BD de 1993, que já me maravilhou quando a li na revista (A Suivre). Teve uma primeira edição portuguesa bastante má (Meribérica, 2000), embora esta de agora não seja muito melhor. Mas sempre traz uns extras e custa menos de dez euros. Deve ser lida com a muita atenção, para não perder o fio à meada. E, mesmo assim, perde-se. Com muito gosto.

... e as gaivotas, num inquietante silêncio, vagueiam expectantes. Chegou outro barco.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!