terça-feira, 13 de junho de 2017

Nauseabundo

Passo a passo, determinados e pacientes, lá vamos afundando no pântano - como sempre acontece quando o polvo socialista toma conta do país. E, como das outras vezes, vamos lançando foguetes. O défice e o PIB, eis os inovadores símbolos da esquerda social e do povo feliz. A maioria parece não notar que, atrás de uma capa de sorridente descentralização, se esconde o centralismo primário (a agência tem que ir para Lisboa porque... as outras agências também lá estão!) Que os compadres e amigos voltam a ser a escolha para este ou aquele cargo (e, para isso, é preciso que as empresas sejam públicas ou, como se vai sabendo, que os seus lucros sejam garantidos). Que, com a dívida de todos, se compra a felicidade de alguns.
A imprensa é o mordomo destas novas festas populares. Um bom exemplo é a forma como o órgão oficioso do governo dá esta notícia sobre o BPN. Finalmente, esse banco, nacionalizado por um governo socialista em 2008 (mas a culpa, parece, é do Cavaco), dá-nos motivos para estar contentes! Vamos deixar-nos de lamúrias, está bem? Ou, como diria o odioso Passos, não sejam piegas! Desconfio que é o amigo Diogo que escreve estes cabeçalhos...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!