domingo, 18 de setembro de 2016

Ontem, às dezanove e cinquenta e oito, o mundo acabou

Ontem, às dezanove horas e cinquenta e oito minutos, o mundo acabou. Foi ali, mesmo em cima do Terminal de Cruzeiros de Leixões. Os pássaros do Apocalipse não faltaram.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!