terça-feira, 7 de junho de 2016

O senhor Fernando Santos será mesmo de confiança?

O senhor Fernando Santos, aqui àtrasado, pediu um empréstimo de setenta e tal mil milhões de euros a uns agiota internacionais. Explicou-nos que tinha uns ordenados, umas pensões (e umas rendas de PPP) para pagar. Obviamente, como nos dizem agora os novos e queridos líderes da nação, pedir dinheiro emprestado não foi boa ideia porque, vejam lá, quem o emprestou exigiu algumas condições.
Agora, o senhor Fernando Santos diz que o Estado está para a Caixa Geral de Depósitos como os acionistas privados estão para outros bancos. O senhor Fernando professa a crença de que o «Estado» não precisa de perguntar nada aos donos do dinheiro que expropria diariamente. Agora está lá outro senhor Fernando qualquer que decide por todos, iluminado pela luz divina. No fundo, ele é coerente: pois se nacionalizou BPN e os seus prejuízos, para todos pagarmos, como não havemos de pagar alegremente um banco que é a menina dos nossos olhos? Uma puta, é verdade, mas é  a nossa menina...


Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!