segunda-feira, 27 de junho de 2016

O lado feio da Copa América

Do outro lado, contra Pizzi, estava a seleção da Argentina. Que acabou a perder mais uma final (já vão em quatro seguidas, um Mundial e três Campeonatos da América).
E que, ao que parece, vai perder o craque, Lionel Messi, dito «Leo» (devia ser «Lio»). O multi-premiado futebolista que muitos admiram, mas que eu não consigo sequer respeitar. O jogador-proveta, o milionário que não paga impostos, mostra-nos agora o seu lado humano: o da birrinha e da cobardia dos que não sabem perder. Para a sua carreira brilhante valeu, está visto, o dinheiro e o poder do FC Barcelona e dos patrocinadores, neste futebol nojento que é o do século 21.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!