sábado, 14 de maio de 2016

O fim do Estado Islâmico

Pelo menos 16 pessoas morreram e 20 ficaram feridas num ataque dos extremistas do Estado Islâmico a uma filial do Real Madrid no Iraque.
O ataque visou um café que é sede do grupo de adeptos do clube de futebol espanhol..., e foi perpetrado por «cinco ou seis» homens armados com metralhadoras... «Um grupo de terroristas do Estado Islâmico entrou no café, armado com AK-47, e disparou aleatoriamente», disse Ziad Subhan, presidente da filial do clube madrileno... «O Estado Islâmico não gosta de futebol, acreditam que é contra o Islão», acrescentou Ziad Subhan...
Os atacantes fugiram mas quatro deles foram encurralados pela polícia e por milicianos...
Uma testemunha, citada pela Reuters, diz que um dos atacantes foi cercado numa casa nas imediações do café. Encurralado, o terrorista foi queimado vivo e pendurado num poste, em frente ao café... [excertos da notícia no JN]


Eles não sabem com quem se meteram. Há apenas um tipo de organização mais selvagem e mais cruel do que o DAESH: um grupo de hooligans devidamente motivado. Pendurar um tipo num poste e chegar-lhe fogo? Pacífico...
  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!