quinta-feira, 5 de maio de 2016

Da intimidade à intimidação

Há uns dias, tivemos a história da atriz Maria João Bastos, que, infeliz com a morte da sua cadelinha Amélie, veio para o espaço público (redes sociais, logo amplificadas por alguma comunicação social «de referência») acusar de crimes hediondos a clínica veterinária, a médica, enfim, o mundo feito de cães que não gostam de animaizinhos. Ficou, certamente, mais reconfortada com o rugir da turba, ávida por linchar os assassinos da dita pessoa canina, carne da sua carne.


Agora, outra atriz, esta chamada Bárbara Norton de Matos, ficou aborrecida por apanhar uma multa de estacionamento e ameaçou o agente com a exposição pública do seu atrevimento. Ao que parece, fê-lo com a ajuda do paizinho, um ex-futebolista, clamando o inevitável «vai já para o Facebook!» Ou seja, lanço-te aos porcos e vais ser estraçalhado pelos meus fãs e pelos jornalistas.

Maria João Bastos e Bárbara Norton de Matos têm muita coisa em comum. São atrizes (de televisão), usam três nomes para parecer que não são «apenas» atrizes, fazem tudo para aparecer numa revista ou numa rubrica televisiva e são umas meninas mimadas.


Adoram exibir as suas vidas, as suas coisas, as suas roupas e as suas partes íntimas. Mostram-se a passear, a casar, a divorciar, a comer, a foder e a cagar. E, a certa altura, sentem-se umas deusas (ou uns deuses), a quem tudo é permitido. Consideram-se intocáveis e ganham, nas suas cabeças, o direito imaginário de ameaçar quem @s contrarie.

Está dado o passo. Da intimidade, passam à intimidação.

Independentemente de saber que os agentes da polícia, em Portugal, tendem a ser uns cretinos, hoje apetece-me dizer: viva o senhor presidente da Câmara Municipal de Cascais.


7 comentários:

  1. Gostei de ler o "post", o 4° paragrafo está um espectáculo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://comunidade.jn.pt/PaginaInicial/Gente/Interior.aspx?content_id=5111458

      Eliminar
  2. Assino por baixo,mas, acrescento: conhecê-los amá-los e fodel..

    ResponderEliminar
  3. e porque acha que os agentes da policia tendem a ser uns cretinos?? Tambem foi multado por mau estacionamento? Tenha cuidado, que isso das generalizações é demonstrativo de muita cretinice.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que já fui multado, e por várias razões, quase todas justificadas.
      No meu caso, tendo em conta o número de experiências que tive e aquelas em que considero que o agente, ou agentes, foi/foram cretinos, a generalização quase tem base estatística.
      Os polícias não são necessariamente pouco sensatos, nem o são todos, nem o são sempre. «Tendem» a ser. Creio que é da farda.

      Eliminar
  4. Excelente! Fez uma fotografia verbal exacta da estupidez que caracteriza determinadas pessoas. Que já vão sendo muitas. Mesmo muitas. Infelizmente.

    P.S. - Tal como o F-JFPF, também adorei o quarto parágrafo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é que há mesmo quem faça aquelas coisas todas, como pode ver pelo link que publico no comentário acima...

      Eliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!