segunda-feira, 18 de abril de 2016

Lixo, dois



Também li, noutro jornal de domingo, uma notícia com cores bem mais negras do que a futilidade artística de um francês aburguesado.

A fotografia acima é da autoria de Óscar Corral e foi publicada no diário espanhol El País (online) de ontem. Mostra-nos a casa de José Ángel, em Alcabre (Vigo), onde o seu cadáver foi encontrado há alguns dias.

José Ángel, que tinha 51 anos, vivia isolado, sem qualquer contacto com os vizinhos nem família, e recolhia lixo nas ruas, que depois acumulava em casa. Tinha o que se chama «Síndrome de Diógenes», uma doença mental que é caracterizada por um desleixo extremo nos cuidados e higiene pessoal, isolamento social marcado, acumulação de objetos inúteis, falta de pudor e recusa de ajuda.


O que é extraordinário, no seu caso, é que tinha 3.544 amigos no Facebook. O seu desaparecimento foi comunicado à polícia por uma mulher que reside nas Canárias (a 1.700 km de distância!), que estranhou ele não interagir na rede social, nem responder no Whatsapp, há mais de uma semana.

Stephen King, quem precisa de ti?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!