quarta-feira, 13 de abril de 2016

De António Gedeão, uma corruptela

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avença
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

Uma pedra filosofal que faz lembrar as pérolas filosóficas do outro que também tinha um amigo, muito amigo.

 






2 comentários:

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!