terça-feira, 8 de março de 2016

Dia Internacional das Mulheres

O Dia Internacional das Mulheres existe como jornada de luta contra a desigualdade social. (Contra a desigualdade, não contra a diferença entre homens e mulheres!)
Fazer dele uma espécie de dia dos namorados em versão alargada, ou de dia de ofertas especiais no comércio, ou até um dia de comiseração por uma minoria indefesa e desfavorecida, parece-me indigno.

Mas é isso que vejo fazer, aparentemente com boas intenções, na imprensa, nos restaurantes e cafés, nas redes sociais...
As próprias mulheres (ou grande parte delas) alinham nesta atitude, numa admissão implícita de uma estranha inferioridade e confirmando que ainda há muito para fazer neste domínio.


--- xxx ---

Um post scriptum, da autoria do meu amigo PE.

Como foi...
... e aquilo em que o querem transformar.


3 comentários:

  1. Excelente a sua abordagem do Dia das Fêmeas com Miolos de Galinha! Parabéns! Cada vez tenho mais a certeza de que, nas mulheres, o desejo de "igualdade" de género é inversamente proporcional à inteligência e à maturidade que demonstram!

    Haja paciência para com as galinhas, caro Artur!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haja paciência, é certo. Mas eu não distingo, nessa apreciação à inteligência e à maturidade, os homens das mulheres. Mas, claro, estranho mais que a metade feminina da Humanidade seja tão fútil nestas matérias porque, afinal, alinham no jogo da sua própria menorização.

      Eliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!