sexta-feira, 11 de março de 2016

Deriva: o plano A


O governo português não tem um plano B, a Comissão Europeia não tem um plano B para Portugal, nem, aliás, para a Grécia, tal como o Banco Central Europeu, que também não tem nenhum plano B para ninguém. Aparentemente, todos continuam, afincadamente, a executar o seu plano A, mesmo que nas variantes A', A'', A1.1, A+...
Já é mau que estas organizações, com tanta responsabilidade, não tenham um plano B, ou até um plano C - nestes tempos de incerteza deviam tê-lo, e isso não seria uma demonstração de incapacidade nem motivo de vergonha. Mas tantas são as vezes que derrapam nas curvas, mudam de direção e logo declaram, veementes, que não têm um plano B, que começa a ser evidente a falta de um plano A. Ou de um plano qualquer.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!