sábado, 27 de fevereiro de 2016

O inverno do nosso contentamento

O leve bater na vidraça chamava por mim. Levantei-me e fui ver: a neve caía e a cidade estava da cor do linho.
Foi então que acordei. Era chuva, era gente.


Obviamente, inspirado por Augusto Gil, pelo desejo da neve e por um acordar sereno.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!