sábado, 14 de novembro de 2015

Abismo

Um jovem (e outro) coloca umas bombas à cintura e vai explodir no meio de uma multidão. É um ser humano, que, como outros seres humanos, comeu, pensou, amou, dormiu, conviveu, discutiu, riu e chorou. E hoje coloca umas bombas à cintura e vai explodir no meio de uma multidão.

E vós, pobres imbecis, que tendes explicação para tudo!


4 comentários:

  1. Diz o pobre imbecil, cozinheiro de horas vagas:
    junte-se desejos irracionais de absoluto a uma juventude inculta, embora com passados constrangimentos sociais e, como quase todas, emocional, mas com todos os ingredientes da certeza absoluta, arrogante e cavaquista; mexa-se bem, acrescentando uma prévia benzedura demagógica de madraça e o fascínio da aventura heróica, reforçado por 1001 "huris", à espera, no paraíso. Leve-se ao forno, em lume forte - e aí se tem 1 bombista suicida ou um assassino palerma, mas perigosíssimo no seu autismo desmiolado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, isso é muito complicado. Arrogante e cavaquista?

      Eliminar
    2. Que se há-de fazer: até os cavacos já são globais...
      E o meu caro A. C. estando em Timor, ao usar a Net, tem o sinal em Hanói (Dac Loc). Não o sabia a dar-se com velhos e relhos comunistas... Andamos sempre a aprender!

      Eliminar
    3. Talvez a palavra imbecis seja forte, talvez arrogantes ignorantes fosse mais ajustado.
      Quanto aos comunistas, quanto mais velhos, melhor. Têm muitas e boas histórias para contar. Eu gosto de comunistas, que não enganam.

      Eliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!