sábado, 24 de outubro de 2015

Rodrigues dos Santos

Indigna-se este país de virgens esquerdistas com um deslize de um palerma que disse «eleito ou eleita» ao vivo e em direto. Mas parece que todos acham normal que um jornal «de referência» se refira a uma pessoa (portuguesa, cidadã, jornalista, opinadora, gaja, colunista, morena, cinquentona, ribatejana, irritante, sei lá, deve ter mil e uma qualidades) como «a ex-namorada» não sei de quem, em títulos e na primeira página.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!