terça-feira, 1 de setembro de 2015

Páginas imortais (????!!!) 76: sob o sol da meia-noite.

Vem aí, em setembro (não sei se terá edição portuguesa) um momento importante da BD mundial. Um sacrilégio, digo eu, curioso por ver o resultado da continuação das aventuras de Corto Maltese por dois mercenários espanhóis, Canales e Pellejero. Em França e em Itália já deixaram escapar a primeira prancha.



Não sou muito dado a «respeitos» e não me faz confusão que grandes obras ou personagens sejam reinterpretados. Mas Corto Maltese decalcado sobre o traço de Pratt? Para quê, se a poesia do original era inultrapassável?



2 comentários:

  1. Nestes aspectos, eu sou um purista. É como o "terroir" com as castas e os vinhos. Ou não fosse Pratt um Gém( ni)eos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu purista, purista, não sou. Mas, nas recriações de obras pessoais (e não de produtos em série), exijo que haja outro toque pessoal, dos recriadores. Pelo que me parece, aqui trata-se de decalcar, pelo menos no desenho. E como, do lado do argumento, esta era uma obra pessoalíssima e de uma riqueza inexcedível, espero o pior.

      Eliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!