quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Mi grand

Zep é suíço, autor de BD de sucesso (Titeuf), e consegue ver as coisas do outro lado. Salve, Zep, que pouco te importas que haja oportunistas ou terroristas no meio dos que fogem ao horror, sem saber de onde ele vem. Desses,  trataremos mais tarde, mas para os que sofrem não podem haver «ses».







Mi petit, mi grand, no blogue

1 comentário:

  1. Um libelo impressionante. Mesmo que, muitas vezes,o lado interventivo possa prejudicar a arte.

    ResponderEliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!