terça-feira, 29 de setembro de 2015

À margem dos erros


Domingo, quando formos útil e docilmente votar, levamos na cabeça o empate técnico,  o que quer que isso seja - desde que não seja no jogo da jornada da Liga. Porque, na política como no futebol, para um bom português só há os maus e os meus. Evitamos, assim, pensar na armadilha da brutal margem de erro em que nos metemos, tendo que escolher entre o populismo e o botulismo.

2 comentários:

  1. E as previsões metereológicas anunciam chuva forte...
    Adivinham quem vai votar?...
    Bom resto de semana!

    ResponderEliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!