quinta-feira, 2 de julho de 2015

3 imagens e poucas palavras

Mais uma nota sobre o prolixo José Pacheco Pereira e a pobreza vocabular.
A banda desenhada, essa Arte que nem todos conseguem compreender, tem no formato "tira" alguns dos exemplos de maior profundidade filosófica ou sociológica. Para não estar sempre a voltar à Mafalda (Quino), aos Peanuts (Schultz) ou a Calvin & Hobbes (Watterson), fica aqui uma chamada de atenção para uma obra do artista brasileiro contemporâneo André Dahmer: Vida e obra de Terêncio Horto.
Sigo com alguma regularidade as reflexões de Terêncio, um escritor frustrado, que passa os dias sentado à frente da sua máquina de escrever...




Nos antípodas de JPP: poucas palavras, zero palavrões.

-----------------------------------------
(Esta e outras obras de André Dahmer podem ser encontradas aqui: http://www.malvados.com.br/)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!