segunda-feira, 4 de maio de 2015

O caos relativista

Três dias em Londres não me impediram de acompanhar o que de melhor se publica sobre a língua portuguesa na nossa imprensa - ou seja, nas páginas iluminadas do Público. Neste mês de maio já vamos com quase meia dúzia de artigos de opinião sobre o caos ortográfico, o ministro cRato (como, elegantemente, é tratado por uma "activista") e as técnicas soviéticas para fazer enxertos, neste caso trazidas a lume pelo hermético António Guerreiro. Mas, por muito respeitáveis que possam ser estas opiniões, as páginas do Público são um palco risível para tanta indignação. Chegam a servir-nos doses enjoativas de ignorância linguística em dias simultâneos...




Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!