segunda-feira, 13 de abril de 2015

O fim do mundo?

Eduardo Galeano, Uruguai, 74 anos. Escreveu "Las venas abiertas de América Latina". Admitiu que, quando a escreveu, não estava preparado, mas dizia que nunca se arrependeu de o ter feito.
Günter Grass, Alemanha, 87 anos. Ganhou o Prémio Nobel da Literatura em 1999. Na sua autobiografia revelou que foi membro da Waffen-SS durante a II Guerra Mundial. Provavelmente, arrependeu-se. Em 2012 escreveu um quase-poema a que chamou "O que tem de ser dito": Por que motivo só agora digo, | já velho e com a minha última tinta, | que Israel, potência nuclear, coloca em perigo | uma paz mundial já de si frágil?
François Maspero, França, 83 anos. Não sei se alguma vez se arrependeu de alguma coisa, mas um dia tentou suicidar-se. Falhou, e a partir daí dedicou-se à escrita de romances.

Morreram hoje, os três. E ainda são apenas 18h00.


2 comentários:

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!