quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Het is bijna winter in Brussel

É quase inverno em Bruxelas.

As cidades do centro e norte da Europa sabem melhor no inverno, com tempo frio, quando os seus cafés se tornam irresistíveis.


Hoje de manhã, por exemplo, caía em Bruxelas uma chuva fina e gelada. No Café Exki, junto da Schumanplein, assistia-se ao habitual desfilar de apressados funcionários da burocracia europeia, que se abasteciam de cafeína e hidratos de carbono ditos "saudáveis" e "fair trade", embora sejam apenas produtos do design e do marketing globalizador.

Mas, conseguida uma mesa no interior, tudo se transformou. As vozes, que falavam em português, francês, inglês, flamengo, alemão, espanhol, italiano, russo e outras línguas, ganharam uma cadência hipnótica, combinando-se com o nü-jazz (St. Germain?) que preenchia o ambiente e compondo uma estranha banda sonora de fundo, que, subitamente, deu um sentido quase irreal ao movimento das pessoas e do trânsito automóvel, que as largas paredes envidraçadas deixavam ver no exterior.

Das mesas do Exki, a Europa em conforto contemplava-se a si própria, à Europa aparentemente desorientada, apressada na penumbra húmida e fria, às voltas no imenso rond-point.

Qual das duas é a Europa real?
--- xxx ---
Desviei-me do assunto. Queria era falar da insólita poesia dos dias e das noites do longo inverno destas cidades, onde achamos quase natural ser surpreendidos por uma improvisada banda de free jazz a tocar numa qualquer esquina, ao início da noite. Ao som de uma qualquer variação em dó maior, damos connosco a pensar: "Raios, tenho em casa uns candeeiros exatamente iguais a estes!"


Bruxelas, os mexilhões, as batatas fritas, as cervejas e os chocolates. E, claro, a banda desenhada, que compõe uma geografia alternativa na cidade, identificada por uma toponímia do Maravilhoso.


Tudo coisas que sabem melhor no inverno.

3 comentários:

  1. Pelo entusiasmo que exalta eu fiquei com vontade de conhecer Bruxelas.
    Mas curiosa mesmo fiquei pelo tamanho da sua "maison", tendo em conta os candeeiros... :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, por vezes também tenho a impressão que a casa é grande demais... Quando estou no sofá, por exemplo, depois de jantar... Só de pensar na distância para o quarto, vou-me ficando, e ficaaaaandooooo......

      Eliminar

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!