quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Ainda em Bruxelas, ainda a BD

Não posso deixar de assinalar uma nova publicação no fervilhante mundo da banda desenhada franco-belga, La Revue Dessinée, que se propõe apresentar inquéritos, reportagens e documentários utilizando a BD como suporte.


É, assumidamente, uma revista de informação, com um olhar gráfico sobre o mundo e utilizando as plataformas diversificadas dos nossos dias: uma edição clássica, em papel, que aparecerá trimestralmente; o seu duplo digital, para ler no iPad; um site Internet; e a presença no Facebook e Twitter.

Ontem, em Bruxelas, comprei o primeiro número, por curiosidade e porque me pareceu uma intrigante coincidência esta revista francesa abrir com uma reportagem de um grande autor belga de banda desenhada, Jean-Philippe Stassen (autor, entre outros, do soberbo romance gráfico "Le Bar du Vieux Français" e de "Louis, le Portugais").
A reportagem desenhada intitula-se Belge Congo, e cruza a história e a memória da colonização belga em África com a atualidade, centrada na comunidade congolesa em Bruxelas e no bairro a que chamaram de Matonge, na comuna de Ixelles (centro-sul da capital belga). Matonge é, também, o nome de um bairro de Kinshasa, capital da República Democrática do Congo.

Stassen/LRD

Ora eu tinha passado parte do dia em Ixelles, ali pelo meio da Louizalaan, e não consegui resistir...



Sem comentários:

Enviar um comentário

Esteja à vontade para comentar. E escreva na língua que lhe apetecer, mas escreva bem!